Últimos Posts

domingo, 31 de dezembro de 2017

Enfeites de ano novo japonês Oshougatsu

Enfeites de ano novo japonês 



Kadomatsu

 Feito com ramos de pinheiro (símbolo de longevidade), haste de bambu (símbolo de persistência) e galhos de ameixeira (símbolo de prosperidade).

Esta decoração significa que a casa foi purificada, a fim de acolher os deuses, os espíritos dos ancestrais ou o Kami da colheita. A tradição deriva da crença xintoísta de que espíritos residam em árvores (kodamas). Além disso, a exibição de pinho que permanece verde mesmo no inverno, simboliza vida longa, e o bambu, que cresce reto e rapidamente, expressa o desejo de obter a virtude e força para superar as adversidades trazendo boas sorte para o ano que inicia.
São colocados por volta do dia 28 de dezembro e são retirados no dia 7 de Janeiro, onde são levados a um santuário xintoísta para serem queimados em uma cerimônia para libertar o toshigami.



Shimenawa

Shimekazari é uma tradicional decoração de Ano Novo feita de corda de palha de arroz trançada (shimenawa) e decorada com diversos itens simbólicos que remontam ao desejo de trazer boa sorte e prosperidade. Pode ser ornamentada com galhos de pinheiro (símbolo de força e longevidade, pois permanece sempre verde independente da estação), tiras de papel “shide” (para afastar o mal), cuidadosamente trabalhadas em forma de ziguezague, daidai (fruta amarga japonesa semelhante à laranja, representa a continuidade das gerações), lagosta (símbolo de saúde), folhas de samambaia (representa esperança, prosperidade e felicidade para a família), tsusru (longevidade, sorte e fortuna), ramos de ameixa (simbolizam determinação). Assim como frases auspiciosas exibidas em placas de madeira (emmas) como orações pela felicidade e sorte ao novo ciclo que se inicia.



Kagami Mochi

É composto por dois bolos de arroz ( mochi ) de diferentes tamanhos, o menor colocado sobre o maior, e um Daidai (um tipo laranja amarga japonesa) colocado na parte superior.
Uma explicação do nome é que a forma dos dois mochi é similar à forma dos espelhos (kagami), antigos, redondos e de cobre, utilizados durante o Período Muromachi. Além disso, o espelho, juntamente com a espada e a joia é um dos três objetos sagrados na religião xintoísta.
Kagami Mochi é mantida até o início de janeiro, quando, no dia 11, (ou no segundo sábado ou domingo de janeiro) é feito um ritual chamado Kagami Biraki (a abertura do espelho), o primeiro ritual importante depois do Ano Novo.
Durante o ritual, o kagami mochi é quebrado, com a mão ou com um martelo. Jamais deve-se usar uma faca pois isso significaria cortar os laços familiares. Os pedaços do mochi é cozido, levando o nome de shiruko e durante a cerimônia ingere-se o kagamimoshi ou abre-se um barril de saquê (Zouni).

Nenhum comentário:

Postar um comentário